7 de junho de 2014

A autonomia na Educação Infantil- Refletindo a prática pedagógica.







     A ideia que muitos tem a respeito da educação infantil é de que as crianças são totalmente dependentes dos adultos. Esse é um pensamento errado e deve ser combatido na prática em sua sala de aula.


  A autonomia, no entanto, vai além da criança ser independente e saber exercer algumas atividades diárias sozinha. Autonomia envolve escolhas e aprendizado. É saber fazer escolhas, pensando nas consequências que elas podem trazer, boas ou ruins.


   É claro que não queremos que a criança tenha um comportamento de adulto nem vamos cobrá-la por algo que sua cognição e pensamento ainda não dominam, porém podemos tornar nossas crianças cada vez mais autônomas quando as proporcionamos fazer escolhas em seu dia-a-dia. Existem algumas coisas que ao meu ver são inegociáveis como comer, tomar remédios, ir a escola ou fazer a atividade de casa, mas todos podem entrar em acordo sobre o que vão brincar, qual vídeo vão assistir. O que eu vou escolher para lanchar, Banana ou maçã?


   Nesta idade as crianças precisam de opções para formular seu pensamento a respeito daquilo que ela quer. Como intercessores podemos apresentar opções válidas e possíveis para que os pequenos pensem a respeito e escolham. Nesse processo se desapontar com a escolha é muito normal, o que não podemos fazer é voltar atrás e fazer o gosto da criança. Mesmo pequenos eles precisam entender que é uma questão de escolhas.


Aurtor: Auristela Santos



Beijos, Stela Santos